Workshop Maria da Penha movimenta campus I da UniFAJ

Workshop Maria da Penha movimenta campus I da UniFAJ

O 6º semestre de Direito da UniFAJ – Centro Universitário de Jaguariúna promoveu no dia 28 de agosto a terceira edição do Workshop Maria da Penha, recebendo toda a comunidade acadêmica do campus I da instituição e autoridades da região de Jaguariúna.

A programação contou com uma peça teatral inspirada na história da Maria da Penha, seguido de um debate sob o tema “Prevenção, um novo olhar” e os alunos ainda expuseram projetos abordando vertentes decorrentes da lei, como o Empoderamento da Mulher, Acolhimento e um túnel demonstrando o tratamento do agressor.

Os alunos contaram com a colaboração da professora de Direito Penal, Camila Guerreiro, a idealizadora do projeto que teve seu início em 2016. A docente conta que este ano foi proposto aos estudantes formas alternativas para solucionar os problemas jurídicos e sociais de violência contra a mulher. “A gente está vendo que não está funcionando do jeito que está e precisamos aprimorar o que a gente já tem. Aqui o aluno não é aquela pessoa que sabe dar uma informação que você pode buscar no google, ele tem que ser um aluno dinâmico. Conseguir achar um problema e resolver. O desafio é esse, somos o 5º país nos índices em violência, o que a gente pode fazer para mudar isso? O projeto é exatamente esse, solucionar um problema social, não só jurídico”, explica a advogada.

Dentre as autoridades presentes, estava a juíza da comarca de Amparo, Fabiola Brito do Amaral, que integrou a mesa de debates e parabenizou a UniFAJ pela iniciativa. “A lei Maria da Penha precisa ser debatida, aprimorada. A violência contra a mulher vem sendo crescente e para que a gente dê um basta, precisa da atuação de cada um da sociedade. A lei por si só ela não é suficiente para estancar a onde de violência. A educação de cada um de nós é importante para o combate da violência contra a mulher”, pontua a doutora.

Para a aluna Taina Ruiz, que fez parte da organização do debate, o workshop proporciona aos visitantes e estudantes um momento de reflexão e mostrando que é preciso enfrentar esse problema de frente. “É essencial, sinto honrada em participar de uma instituição que dá tanta importância para um tema que é atual. Infelizmente precisamos lidar com isso todos os dias e muitas pessoas preferem ignorar a violência contra a mulher no nosso meio. É fundamental trazer para a nossa realidade e a UniFAJ está fazendo um papel incrível em proporcionar esse evento”, disse.

A mesa do debate, que este ano foi composta somente por mulheres, contou com a presença da Drª Fabiola Brito do Amaral, a professora e psicóloga judiciária da comarca de Jaguariúna, Helem Sandra Albino, mestre e doutora em Ciências Políticas, Celly Cook Inatomi e a professora Camila Guerreiro que foi a mediadora. Na plateia estava o diretor acadêmico de unidade, professor Hector Escobar, o coordenador do curso, Fabrizio Rosa, o vereador de Jaguariúna, Afonso Lopes da Silva (O Silva), o promotor Sergio Espina e o diretor do campus II, Interclínicas e da FAAGROH, professor Flávio Fernandes Pacetta.

 

 

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful