Volta às aulas na FAJ: repressão ao trote e campanha pelo uso cinto de segurança

Volta às aulas na FAJ: repressão ao trote e campanha pelo uso cinto de segurança
Por Bruno Felisbino
Volta e meia ganha destaque no noticiário algum caso de trote em universidade que acabou mal. Violência física, humilhação, bebedeira, briga ou qualquer forma de intimidação física e moral muitas vezes tem um desfecho na delegacia ou no hospital. Infelizmente essa prática medieval de maltratar calouros resiste e exige uma postura enérgica das instituições de ensino.

A FAJ jamais foi e muito menos será conivente e omissa com esse tipo de situação e sempre combateu fortemente qualquer atitude degradante envolvendo estudantes dentro e no entorno de suas dependências seguindo a  Recomendação nº 4/2009 do Ministério Público Federal. Quem desrespeita as normas é imediatamente obrigado a arcar com as rigorosas punições contidas no Regimento Interno.

Prestes a iniciar um novo ano letivo, a Faculdade se prepara para receber os novos e veteranos alunos em total clima de paz, tranquilidade e respeito. Como em todo ano, veteranos e calouros iniciam as aulas em dias diferentes: dia 4 de fevereiro para os veteranos e 18 de fevereiro para os novatos.

A direção da Faculdade busca assegurar a melhor integração possível dos novos alunos ao ambiente acadêmico com algumas ações práticas. Um exemplo bastante conhecido é o projeto “Calouro Solidário”, que visa a incentivar os alunos novatos a participar de atividades em grupo com o objetivo de arrecadar doações para entidades sociais da região.

“Repudiamos toda e qualquer atitude que imponha constrangimento ou violência ao estudante recém-ingresso. Nosso objetivo é assegurar que este início de sua vida acadêmica seja o mais sadio e produtivo possível”, afirma o diretor acadêmico, Prof. Flávio Fernandes Pacetta.

CAMPANHA PELO USO DO CINTO DE SEGURANÇA
A FAJ também aproveita o início do ano para promover uma campanha alertando para a importância do uso do cinto de segurança nas vans e ônibus escolares. A medida é fundamental para garantir a integridade física dos estudantes no deslocamento até a Faculdade e evitar que ocorram situações com consequências mais sérias no trânsito.

Neste trabalho, a instituição tem o total apoio da Polícia Militar Rodoviária da Região, que realizará fiscalizações rotineiras aos meios de transportes que seguem para os campi da FAJ. No entanto, o mais fundamental é a conscientização de todos para o uso do cinto de segurança na preservação da vida.

Na visão da FAJ, esta é a melhor maneira de começar e dar continuidade à vida acadêmica: com respeito ao próximo, responsabilidade, solidariedade, um ambiente saudável e o compromisso com um futuro profissional de sucesso.