“Ser médico é uma atitude”, aponta Masterclass do curso de Medicina da UniFAJ

“Ser médico é uma atitude”, aponta Masterclass do curso de Medicina da UniFAJ

Primeiro evento online com estudantes de Medicina de Jaguariúna reforçou a importância da atuação médica, sobretudo, em momentos como a pandemia de   COVID-19 que assola o mundo

 

“Considero ser médico, uma ATITUDE, é uma forma de ser na vida. Vocês serão nossos colegas até o fim. É uma missão a serviço dos outros”, destacou Dr. Nuno Sousa, conselheiro do curso de Medicina da UniFAJ, durante o Masterclass realizado com a primeira turma da graduação. O médico é Presidente da Faculdade de Medicina na Universidade do Minho em Portugal, instituição com que o Centro Universitário de Jaguariúna mantém parceria e possibilitará oportunidade de intercâmbio para os alunos.

Presente no evento, Dra. Valéria Vernaschi Lima, coordenadora do curso de Medicina da UniMAX e também membro do Conselho, parabenizou a decisão dos alunos em buscarem a formação médica, sobretudo, diante do desafio do enfrentamento ao COVID-19 e falou sobre o cuidado que será dispensado aos alunos nas aulas presenciais que terá início no segundo semestre, seguindo os protocolos sanitários da OMS (Organização Mundial da Saúde). “Cuidamos dos estudantes da mesma maneira que queremos que vocês cuidem de seus pacientes”, salientou.

De sua parte, o conselheiro consultivo, Dr. Paulo Chapchap, ressaltou que o médico do futuro terá desafios diferentes dos vividos por profissionais formados em décadas anteriores, principalmente, relacionados à análise de dados e tecnologia no auxílio para o diagnóstico e tomada de decisão. Para ele, estas ferramentas farão que o papel do médico seja exercido com mais exatidão e precisão.

Outro ponto apresentado pelo médico, que é diretor geral do Hospital Sírio-Libanês (outro parceiro do curso de Medicina), é a ligação perene que o estudante deve ter com a instituição de ensino por toda a sua vida profissional, em busca de uma formação contínua. Dr. Chapchap lidera o grupo de especialistas de diversos setores da saúde que fazem o gerenciamento dos recursos (1 bilhão) da iniciativa “Todos pela Saúde” destinado ao combate do Coronavírus.

O aprendizado constante também foi reforçado pelo coordenador do curso de Medicina de Jaguariúna, professor Dr. Rodrigo Fonseca Martins Leite. O médico afirmou também que a metodologia de ensino da UniFAJ promove a medicina curativa e preventiva, com oportunidade de lidar com a equipes multidisciplinares desde o início do curso, além do desenvolvimento da empatia, da humanização e da capacidade crítico-reflexiva fundamental para se adaptar a novos contextos, incentivando a autonomia, o autoconhecimento e o autocuidado dos estudantes.

Por sua vez, o professor Dr. Roberto Queiroz Padilha, integrante do Conselho, comentou sobre a importância do aprendizado colaborativo, sobre as parcerias com instituições nacionais e internacionais e com o sistema público e privado de saúde da região.

Já a pró-reitora, professora Maria Cristina Traldi, acrescentou sobre a escolha dos estudantes pelo curso da UniFAJ que está entre as 17 graduações de Medicina em todo país que receberam nota máxima do MEC (Ministério da Educação) em todos os quesitos avaliados e a segurança dos alunos durante as aulas presenciais, que ocorrerão em pequenos grupos em espaços amplos que permitem o distanciamento social orientado pelos órgãos de vigilância sanitária.

Todo o evento online foi mediado pelo diretor acadêmico da UniFAJ, Prof. Me. Flávio Fernandes Pacetta, que deu as boas-vindas aos estudantes e afirmou que, entre os diferenciais que concederam o destaque nacional ao curso de Medicina de Jaguariúna, está a formação humanizada vinculada à tecnologia. “Quero parabenizá-los pela escolha da UniFAJ que está cheia de pessoas capacitadas para fazer com que este projeto seja um diferencial na vida de vocês como profissionais médicos do futuro. E o futuro é imediato, presente e constante”, disse.

Ainda sobre o caráter humanitário de preocupação com as pessoas e do compromisso com a realização dos projetos de vida dos estudantes, o diretor relembrou a ação inédita do grupo educacional em conceder descontos para os estudantes como uma das formas de enfrentamento à crise econômica decorrente das medidas de distanciamento social provocadas pela COVID-19. “Tivemos na pandemia uma atuação pontual: fomos a única instituição do país que abriu mão de metade de sua receita nos meses de maio, junho e julho, concedendo aos alunos o desconto de 50% nas mensalidades”, salientou.

Por fim, outra ação de combate ao Coronavírus apontada pelo professor Flávio foi a produção de 3 toneladas de álcool em gel, 15 mil máscaras e 20 mil aventais descartáveis que foram produzidos nos laboratórios as instituições do grupo com o apoio de professores e colaboradores e doados a hospitais e asilos das regiões onde estão localizados os centros universitários. As ações reforçam o compromisso das instituições tanto para o aluno quanto para a sociedade.

Saiba mais sobre a metodologia, infraestrutura e parcerias na página do curso: Medicina UniFAJ.

 

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)