Semana Jurídica movimenta campus I da UniFAJ

Semana Jurídica movimenta campus I da UniFAJ

A Semana Jurídica da UniFAJ, promovida pelo curso de Direito, foi realizada entre o dia 15 e 18 de outubro, no anfiteatro do campus I, reunindo alunos e alumni da graduação que assistiram palestras que buscaram ampliar seus conhecimentos.

Iniciando a programação, o professor do centro universitário Paulo Braga, que ministra a disciplina Direito Admnistrativo às turmas de Direito, bateu um papo com os alunos sobre os 30 anos da Constituição Brasileira. De acordo com o docente o principal objetivo desta atividade foi propor aos futuros advogados uma reflexão sobre os benefícios que a constituição de 1988 trouxe a população brasileira, e lembrou que a mesma foi uma evolução significativa a sociedade do país, que foi marcada pela evolução dos direitos fundamentais e a erradicação da pobreza, por exemplo. “O Brasil nunca viveu em um período democrático tão extenso e que hoje está em risco. O retrato é ruim, mas o filme é bom”, disse Paulo e acrescentou. “Precisamos ter no Brasil a cultura de política, o aluno de Direito é disseminador de ideias. Discutimos tanta coisa no Brasil e não discutimos política”.

O dia 16 foi marcado pelo lançamento do volume II do livro Processo e Constituição, do professor de Direito Processual Civil do Centro Universitário de Jaguariúna, Dr. José Jorge Tannus Neto.  Esta versão da obra, segundo o autor, aborda os pontos do tema de uma forma mais ampla, como os princípios processuais e o comportamento das partes em uma audiência.  “O aluno que gosta de processo civil tem que conhecer esses princípios para poder enfrentar as batalhas dos processos do dia-a-dia. É um livro teórico e prático. Para ter uma boa prática é necessário ter uma base teórica sólida”, ressaltou Neto. O primeiro volume do livro também foi lançado na UniFAJ em outubro de 2017 e o professor justificou a escolha da instituição para o lançamento de suas obras que é devido ao carinho que tem pela instituição, corpo docente e pelo amor aos alunos. “É um dever lançar o livro aqui por tudo que a UniFAJ proporcionou para mim”.

Na mesma noite, o Dr. Kleber Bissolatti, que é advogado especialista em Recuperação Judicial, falou aos estudantes sobre a Recuperação Judicial e buscou esmiuçar o tema de uma forma simplificada, pois de acordo com Bissolatti, o assunto é complexo e isso é devido a Recuperação estar ligada a outras áreas, não apenas com o Direito, como sua relação a Economia e Política. “É um ramo especifico e de importância é atual por conta da crise política que o Brasil está passando”, falou. Para exemplificar o assunto, o advogado relevou que as pessoas desconhecem tal informação, de que existe uma forma na lei que ajuda as empresas a não falirem e assim seus colaboradores não ficarem desempregados. Este foi apenas um dos pontos abordados pelo profissional, que participou da Semana Jurídica a convite do professor José Jorge Tannus Neto e sentiu-se honrado com o convite,

Integrando a programação do evento do curso de Direito, os profissionais formados pela graduação na UniFAJ retornaram a instituição, no dia 17, para o encontro de ex-alunos celebrando os 15 anos do curso. Veja como foi, clique aqui! 

Encerrando a Semana Jurídica do Centro Universitário de Jaguariúna, a Dra. Tatiane  Moreira Lima que é juíza Titular do Tribunal de Justiça de São Paulo trouxe aos alunos alguns dados e informações sobre a Violência contra a mulher. Dentre os diversos pontos abordados pela doutora, Tatiane orientou os estudantes sobre a Lei Maria da Penha, como esclarecendo que as duas únicas hipóteses que um réu de violência doméstica é preso é quando ele estupra ou quando descumpre a medida protetiva. Informação esta que fez a Juíza refletir com os presentes o quanto ainda é necessário a justiça fazer para as mulheres terem sua segurança garantida. “Não adianta cuidar só da mulher agredida e a sociedade não mudar”, frisou.

Em 2016, a Dra. Tatiane  Moreira Lima sofreu um atentado no Fórum do Butantã em São Paulo, de um homem que agredia sua ex-mulher e devido a uma sentença dada pela juíza, o agressor invadiu o tribunal e tentou assassinar Tatiane.

A programação do evento foi realizada pelo coordenador do curso e sua assessora, professor Fabrizio Rosa e Elizete Moura, com apoio dos professores e alunos.