Professores de Enfermagem, por meio do Projeto EDUCAR, incentivam seus alunos do 1º semestre a expandirem o conhecimento

Professores de Enfermagem, por meio do Projeto EDUCAR, incentivam seus alunos do 1º semestre a expandirem o conhecimento
Por Marina Lopes

 

A UniFAJ inovou mais uma vez em sua metodologia de ensino, apostando desde o início desse ano no Projeto Educar, que visa desenvolver o conteúdo dos cursos de graduação com base nas habilidades e competência dos alunos, estimulando a buscarem conhecimento por meio de pesquisas, discussões e projetos. Quebrando o paradigma da sala de aula tradicional, resultando em profissionais capacitados para enfrentar o dia a dia e demanda do mercado de trabalho.

A metodologia que já estava sendo aplicada na FAAGROH – Faculdade de Agronegócios de Holambra e UniMAX – Centro Universitário Max Planck, instituições do mesmo grupo educacional da UniFAJ, está sendo aceito positivamente pelos alunos do primeiro semestre de Enfermagem. Para o desenvolvimento dos módulos  são  utilizados distintos instrumentos das metodologias ativas, dentre eles: SP (Situação Problema), projetos sócio-cultural, portfólio, dentre outros. As docentes do curso desafiaram a turma a criar um portfólio que contasse o porquê da escolha de cada um em fazer Enfermagem, e ainda, segundo as docentes, essa metodologia permite que “nós, como docente conseguimos avaliar o caminho que esse aluno está seguindo na metodologia ativa; se é um caminho com muitos conflitos, se é um caminho com prazeres ou não. Como que ele está evoluindo tanto em conhecimento quanto como pessoa”, define a professora Mariana Dolce Marques

Os resultados foram surpreendentes, tanto para os alunos quanto para os professores do curso, como cita a professora Mariana Dolce Marques. “Eu acho que está sendo excelente, é um desafio tanto para os professores, para gestão e principalmente para os alunos. Mas estamos caminhando muito bem. Os alunos estão tendo as discussões dos casos de uma forma mais ampla e mais prática, pois sedimenta o conhecimento. A metodologia ativa faz mais sentido para o aluno do que a metodologia tradicional”.

Ainda segundo a professora, a metodologia ativa EDUCAR permite o desenvolvimento das competências e habilidades dos alunos de forma mais rápida e profunda, assim também como o conhecimento, pois permite que o aluno passe a ser uma pessoa mais crítica frente à realidade, “cidadãos capazes de avaliar o contexto político, social. Tudo que chega até eles hoje em dia eles reagem de uma forma diferente do que na metodologia tradicional e isso é muito positivo”, finaliza a professora.

Para os alunos de Enfermagem os resultados foram surpreendentes e conseguiram enxergar, na prática, os benefícios da metodologia, tanto dentro quanto fora da sala de aula: “De início todo mundo ficou meio na dúvida se daria certo ou não, porque era novidade. Mas vimos mudança na segunda situação problema; fizemos várias pesquisas e discutíamos na sala em todas as aulas. Chegou na hora da prova, todo mundo sabia o conteúdo, pois não havia decorado e sim aprendido. Foi quando a gente viu o resultado”, opina a discente Vitória Ferreira Rodrigues.

“A partir do momento que a gente começa a buscar e a pesquisar isso agrega conhecimento. Porque na metodologia tradicional são conteúdos muito fechados, mas na metodologia a gente vai além, se torna mais prazeroso e abrem mais portas”, diz Rebeca Soleder, aluna que construiu seu portfólio em cima do livro “O Amor é o Caminho”, de Maria Júlia Paes.

Além de ser benéfico para o conhecimento pessoal e profissional, a Metodologia Ativa também contribui para o desenvolvimento social e humano, pois durante a aula é notório o engajamento e o interesse dos alunos naquilo que estão estudando. Por meio de discussões, eles interagem, trocam experiências e opiniões, situação essa que contribui para evolução; tornando-os seres-humanos capazes de solucionar problemas e enfrentar o cotidiano.