Pianista Internacional participa de evento de finalização do Programa de Iniciação Científica 2020

Pianista Internacional participa de evento de finalização do Programa de Iniciação Científica 2020

Na última terça-feira, 16 de junho, o NEPI (Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares) finalizou o curso de capacitação do PIC 2020 (Programa de Iniciação Científica), com a participação especial do pianista Pedro Sperandio e da coordenadora do curso de Nutrição da UniFAJ, professora Jaqueline Magno.

Pesquisador, professor, aluno e sonhador de um mundo melhor, Pedro Sperandio mostrou sua paixão pela pesquisa, seus estudos sobre música e muitas outras curiosidades. O pianista mostrou também a importância de relacionar diversas áreas de estudos com o seu dia a dia e seu trabalho.

“Ser músico, ser pianista e ser pesquisador é quase que um sinônimo. Estamos sempre estudando, sempre aumentando o repertório, o conhecimento, nos imaginando em situações históricas, uma viagem no tempo, exige muita leitura”, destaca Pedro Sperandio.

Após uma conversa de muito aprendizado, Pedro Sperandio abrilhantou a tarde tocando “Festa no Sertão” do compositor Heitor Villa-Lobos. “Estamos vivendo um momento de pandemia, mas para lembrar das festas juninas e trazer um pouco de leveza à tarde e de força a todos por meio da música”, ressalta o pianista. 

O evento contou também com Jaqueline Magno, coordenadora e professora do curso de Nutrição da UniFAJ, que debateu sobre a importância da pesquisa e de espaços como os proporcionados pelo NEPI e sobre o curso que foi apresentado aos alunos e orientadores do PIC, deixando uma receita a todos com porções de foco, força e fé.

O curso foi encerrado com um convite aberto para a todos os interessados em participarem do evento: “Iniciação Científica & APS: desenvolvendo as habilidades e competências”, que acontecerá no dia 30 de junho, em que os alunos apresentarão seus projetos e produtos relacionados às APS (Atividades Práticas Supervisionadas).

“A Música traz um comportamento, ela desperta as nossas emoções e nos deixa, nós entramos num lugar que é mais humano. Acho que nesse momento tão difícil pelo qual estamos passando, distanciamento, intrigas, dificuldades de saúde, políticas, uma música tocada, ouvir um Villa-Lobos, é um bálsamo para a alma”, conclui a professora Jaqueline.

Texto: NEPI