MUDAR DE DIREÇÃO PARA ENCONTRAR UM NOVO CAMINHO

MUDAR DE DIREÇÃO PARA ENCONTRAR UM NOVO CAMINHO

Às vezes, é preciso mudar, literalmente, de direção para buscar um novo rumo, assim como fez a alumni POLYANA DE OLIVEIRA IRICEVOLTO, que deixou sua cidade no sul de Minas Gerais para estudar na UniFAJ em Jaguariúna e descobriu sua missão de vida

 

Nem sempre o lugar onde nascemos ou fomos criados é capaz de oferecer as condições ideais para realizarmos nossos sonhos de adultos. Por isso, muitas vezes, é necessário deixar as raízes por um tempo para alcançarmos voos mais altos.

Foi isso que fez a alumni POLYANA DE OLIVEIRA IRICEVOLTO.  Ela deixou sua cidade no sul de Minas Gerais, com economia essencialmente voltada ao tricô e à malha, para buscar novos rumos no estado de São Paulo.

“Eu sabia que se quisesse buscar algo diferente, teria de sair de lá para que conseguisse alcançar meus objetivos que era realmente crescer na vida, ter uma vida mais estável economicamente e também crescer pessoalmente e profissionalmente”, afirma. “E eu sabia que o ESTUDO seria a CHAVE para eu conquistar tudo isso”, acrescenta Polyana.

Confira essa história na íntegra!

 

A SETA QUE APONTA O CAMINHO

Foi de dentro do próprio seio familiar que veio a indicação: o pai de Polyana já morava em Jaguariúna e recomendou a UniFAJ à filha. “Ele me falou que tinha uma faculdade aqui e que era muito boa. Vim fazer o vestibular e gostei muito da estrutura. Achei muito boa”, elogia a egressa.

Ela conta que, inicialmente, se matriculou no curso de Nutrição, mas como é comum ao jovem nesta época, teve dúvidas e durante este meio tempo, teve conhecimento do curso de Farmácia que era novo no Centro Universitário de Jaguariúna.

“O ano em que fiz vestibular foi o primeiro do curso de Farmácia aqui, mas eu sabia que a qualidade dos docentes e da faculdade era excelente, então, pesquisei mais sobre o curso e sobre as infinitas possibilidades do mercado de trabalho e percebi que se encaixava melhor ao meu perfil e sabia que teria mil e uma oportunidades, pois são mais de 70 áreas em que pode atuar o farmacêutico”, ressalta Polyana.

Seus pais a motivaram e a apoiaram muito durante todo o curso.

FRASE 1_olho-materia_1 (1)

 

O CAMINHO

Depois de tomar a decisão definitiva pelo curso de Farmácia, a alumni se inscreveu no ProUni Federal e conquistou uma bolsa integral que usufruiu até o final da graduação. Sempre ativa, Polyana participou de diversos eventos promovidos pela instituição e sempre teve orgulho em apresentar o curso a quem quisesse saber.

“Logo no primeiro semestre eu tive certeza de quão acertada foi a minha escolha com relação ao curso e à instituição. Em nenhum momento tive dúvidas a respeito. Desde as primeiras aulas, todos os professores foram super atenciosos e a qualidade do ensino sempre foi excelente”, enaltece Polyana.

Ela conta que o vínculo criado entre os docentes e os alunos ultrapassou os muros da instituição e se tornou uma verdadeira amizade. “Os professores além de mestres eram e são nossos amigos até hoje. Os tenho como colega de profissão, mas acima de tudo como amigos. Se preciso deles, se tenho alguma dúvida ou se quero até mesmo um conselho, eu tenho todos eles em redes sociais, é só mandar uma mensagem que eles respondem. Foi assim também em toda a graduação”, destaca a egressa de Farmácia.

A alumni durante uma apresentação em seu período como estudante

 

 

A BÚSSOLA

A farmacêutica ressalta que os professores foram seus verdadeiros norteadores. “O curso, a faculdade e os professores não só me ajudaram a me tornar uma boa profissional no mercado e a ter os meus valores como profissional e pessoa como também ajudaram a entender qual era minha missão de vida. Eles sempre fizeram de tudo para que todos conseguissem se identificar com o curso”, salienta.

Durante toda a graduação, Polyana atuou na área como estagiária, ora na dispensação de medicamentos no SUS, o que considera ter sido muito desafiador e muito importante para seu crescimento ora na Farmácia do Hospital-Escola Veterinário da UniFAJ.

Uma atitude de um dos docentes impactou significativamente o rumo de sua profissão. “Algo que me marcou muito foi o quão a minha faculdade e o meu curso me ajudaram a conquistar hoje o emprego que tenho e estar na situação em que estou. O gestor do meu curso, André Renno, sempre mandava oportunidades de emprego na área e ele mandou uma vaga de estágio numa indústria farmacêutica veterinária em Jaguariúna e mandei meu currículo”, comenta.

Em seguida, Polyana foi chamada para entrevista e conquistou a vaga. “Por uma divulgação que eles sempre realizavam, eu conquistei aquela vaga de estágio, consegui me desenvolver na área, fiz dois anos de estágio e quando me formei fui contratada nesta empresa e estou até hoje lá”, ressalta.

Há quatro anos na empresa, depois de ter passado por todas as etapas, a profissional ocupa, atualmente, o cargo de analista pleno de pesquisa, desenvolvimento e registro. “Não teria encontrado essa vaga por mim mesma e todo o apoio que eu sempre tive dos meus professores foi algo que me marcou muito, porque sei que eles tiveram um papel muito importante para que eu chegasse onde estou hoje”, enfatiza.

Polyana com o professor André Renno (gestor do curso de Farmácia)

 

 

OS DESAFIOS NO CAMINHO

Polyana segue determinada e otimista com a profissão que escolheu. “As minhas expectativas em relação a minha área são super positivas assim como eram quando escolhi meu curso. É uma área que te dá mais de 70 opções para você trabalhar. Isso é muito positivo ter tantas escolhas e tantas chances de se encontrar dentro da sua profissão. Você pode atuar na indústria, direto com pacientes em hospitais, em análises clínicas, diagnósticos, são muitas possibilidades”, reforça.  

A alumni considera como principal desafio da área apresentar a grandiosidade e a importância da profissão e desmistificar a imagem pré-concebida do farmacêutico. “Muitas vezes somos confundidos com o balconista de farmácia. Nosso desafio é mostrar o quão importante é para população e para outros profissionais da saúde, porque afinal de contas somos aliados na promoção da saúde e do bem-estar do próximo. Não é uma área fácil, exige muita dedicação, muito estudo, muito esforço e amor”, aponta.

 

A RECOMPENSA

“Essa é uma profissão desafiadora e muito gratificante, com muita oportunidade de trabalho, independente da sua escolha, você vai ajudar alguém, porque o farmacêutico tem esse propósito de ajudar a pessoas”, afirma Polyana.

Por experiência própria, a farmacêutica incentiva os estudantes, que assim como ela, precisam conciliar os estudos com o emprego. “Quando você tem um sonho, supera todas as dificuldades e todas as barreiras para conquistar seu objetivo e isso faz com que você seja muito mais forte nesse caminho”, estimula.

E ela acrescenta: “Sei o quanto é cansativo, já vivi isso, o quanto dá vontade de desistir, mas saber que aquilo vai muito além do seu ‘mundinho’ e que muitas vezes você vai impactar outras vidas faz você ficar muito mais motivado. Quando você tem um sonho corre atrás dele e superar todas as barreiras”, diz.

É com essa motivação que Polyana segue seu caminho. Atualmente, ela se prepara para iniciar uma pós-graduação em Tecnologia e Controle de Qualidade na Indústria Farmacêutica também na UniFAJ.

 

Confira outras histórias de alumnis de sucesso:

 

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)