Mudança de carreira: quando a vocação fala mais alto

Mudança de carreira: quando a vocação fala mais alto

Aline Isabela Bueno, alumni da UniMAX, não teve medo de mudar e hoje colhe os frutos de sua coragem

Nem sempre a insatisfação ou a falta de interesse pelo trabalho são os únicos sinais de que chegou a hora de mudar de profissão. Às vezes, por mais que você se dedique ao que faz, dê o melhor de si, ali no fundo do peito existe uma pequena chama te inquietando e te inclinando a outras possibilidades. A isso chamamos: VOCAÇÃO.

E foi exatamente assim que aconteceu com a alumni ALINE ISABELA BUENO.

Em meio a lajes, pergolados, escoras, canaletas, pisos, mourões, manilhas, entre outros materiais muito familiares para Aline, que atuava no setor financeiro de uma fábrica de lajes em Indaiatuba, ela tomou a decisão de mudar completamente de área, embora gostasse do segmento em que estava.

“Eu trabalhava no setor financeiro da Lajes Conceição e na época, até entrei na faculdade de Engenharia Civil, mas percebi que ali não era minha essência, então mudei radicalmente a minha estratégia e fui fazer o que eu realmente gostava, que é ajudar as pessoas”, explica a egressa.

olhos-materias_600x600px

A DECISÃO DE MUDAR DE CARREIRA

Para a alumni, o principal motivo para sua mudança de carreira, foi a crescente vontade de realizar outra atividade profissional e o desejo de fazer algo que realmente gostava.

Porém, não pense que isso foi tão simples assim: a transição de carreira é desafiadora, envolve planejamento, pesquisa sobre a área, coragem, diálogo com profissionais que já trilharam o mesmo caminho. Desafiador? Sim! Mas POSSÍVEL.

Não foi fácil para Aline, mas ela contou com o apoio do marido e da mãe em sua tomada de decisão. “Minha mãe e meu esposo foram essenciais para tudo que consegui até hoje. Eles são a minha base para tudo”, afirma a ex-aluna.

aline-bueno-3

A alumni com sua avó, mãe e esposo no dia de sua formatura

 

O INÍCIO DA TRANSIÇÃO DE CARREIRA

Matricular-se num curso superior foi o primeiro passo dado por Aline. Foi o começo de um processo de mudança que a conduziu à satisfação pessoal e profissional.

A ex-aluna conta que após avaliar suas opções, considerou o Centro Universitário Max Planck sua melhor solução para orientá-la em sua nova jornada. “Escolhi a UniMAX pelo custo-benefício, por ser aqui em Indaiatuba e por ter excelentes profissionais”, salienta.

E ela diz mais: “Na UniMAX, você tem aulas práticas, professores capacitados e que sempre vão estar ao seu lado te apoiando, principalmente, para realizar projetos e artigos científicos. A faculdade tem estrutura para isso, então aproveite, assim como eu aproveitei cada oportunidade que me foi proporcionada, isso me ajudou muito agora que terminei a faculdade e estou correndo atrás pela minha própria experiência adquirida”, destaca Aline.

Desde então, Aline mergulhou de cabeça nos estudos: participou ativamente das aulas teóricas e práticas, além de projetos propostos pelo curso, entre eles o “Diabetes no Controle” em que a egressa realizava atividades como alongamentos, aferição de glicemia e pressão arterial e; o projeto de Fisioterapia Desportiva que atendia, na Interclínicas, atletas do handebol.

Mas, de todas as experiências que viveu durante a faculdade, teve uma que ficou marcada em sua memória. “Meu primeiro Congresso Nacional em que apresentei um projeto foi algo tão especial e gratificante que vou levar comigo sempre a importância de projetos e artigos para publicação”, recorda.

aline-bueno-2

Aline Isabela realiza sua apresentação no ENIC – Encontro de Iniciação Científica

 

A MUDANÇA DEFINITIVA

“Tudo mudou depois que entrei na faculdade e não foi fácil, mas consegui ir muito além do que imaginava e consegui provar para mim mesmo que sou capaz de conquistar tudo o que eu desejo”, revela a alumni.

A cada dia o aprendizado e o ambiente acadêmico que Aline vivenciou por cinco anos foi moldando a profissional que ela sempre quis ser.

“Consegui me renovar a cada semestre na faculdade. Consegui me transformar em uma pessoa bem melhor, eu tinha medo e vergonha de conversar com as pessoas e no último semestre, eu já estava realizando palestras em empresas, sem medo de falar aquilo que eu dominava e descobri que eu amo  falar de Fisioterapia”, enfatiza.  

aline-bueno-4

A alumni ministra palestra sobre Alteração Postural no Trabalho na empresa Corpus

 

ENFIM, FISIOTERAPEUTA

Em 2019, Aline conquistou seu tão almejado sonho: se tornar uma FISIOTERAPEUTA. “É maravilhoso poder reabilitar, a essência da Fisioterapia sempre esteve presente na minha alma e no meu coração”, declara.

Hoje, ela é proprietária de uma sala de atendimento, onde atua com fisioterapia na ortopedia, reabilitação e estética na Clíniti em Indaiatuba, buscando o aprimoramento constante para oferecer cada dia mais excelência em seu trabalho.

“Para me manter sempre atualizada, leio pelo menos três artigos científicos por semana de diferentes áreas e, sempre que possível, faço curso para aprimorar meus conhecimentos e melhorar as técnicas nos meus atendimentos. Nas horas vagas, que tiro para descansar, aproveito para assistir um bom filme e estudar um pouco mais. Logo, logo estarei na pós-graduação na UniMAX”, revela Aline.

Por fim, a fisioterapeuta encoraja quem ainda está indeciso: “SE É O SEU SONHO, VÁ ATRÁS”.

aline-bueno-5

Aline Isabela, no dia de sua formatura, feliz por sua conquista

 

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)