Evento aproxima empresas e profissionais para gerar centenas de oportunidades

Evento aproxima empresas e profissionais para gerar centenas de oportunidades

Feira de Emprego realizada no Campus 1 da UniFAJ atrai mais de 2.500 pessoas em busca de uma chance profissional

 

Com 30 empresas participantes, cerca de 750 vagas ofertadas e 2.500 pessoas, movidas pela expectativa de se aproximarem daquela oportunidade profissional tão desejada. O evento Emprega 20.1 – Feira de Empregos, Estágios e Oportunidades, organizado pela UniFAJ (Centro Universitário de Jaguariúna), gerou uma movimentação à altura dos sonhos de quem compareceu ao Campus 1 da instituição acadêmica na manhã do sábado, 7 de março.

A procura foi tanta que já nas primeiras horas da manhã a fila contornava o quarteirão, porém sem conseguir desanimar quem saiu de casa com o propósito de dar um passo a mais em busca de seu objetivo profissional. “Essa iniciativa de reunir as empresas aqui é muito boa e estou muito esperançosa de conseguir uma oportunidade”, comentou Vanessa Marcondes Lira, de Jaguariúna. “Muito importante para conseguirmos ter novos contatos e oportunidades, assistir a palestras, mostrar nosso currículo para as empresas, enfim, foi um evento muito bom”, opinou Madalena Rocha na saída da feira. Pessoas de toda a região passaram pelo campus.

A reunião de empresas renomadas e com alto grau de empregabilidade na região potencializou o sucesso do evento e turbinou os bancos de currículos das agências de recrutamento de pessoal. “Tivemos de 1.500 a 2.000 currículos captados em praticamente quatro horas de feira. Atuamos em conjunto com a Flex, que terá uma demanda muito grande de vagas, além de mais de 30 empresas da região, por isso esse banco de currículos será de grande ajuda para o nosso dia a dia”, comemorou Juliana Durante, analista da empresa Expert Consultoria.

Vitor Simi Sabadin, sócio da We Brazil Jaguariúna, empresa de energia solar fotovoltaica inaugurada este ano na cidade, demonstrou satisfação e otimismo com as prospecções realizadas na Feira de Empregos. “Estamos contratando pessoas para vendas internas e externas na região e também representantes comerciais. Conseguimos uma grande quantidade de currículos, pelos menos uns 120 selecionados, incluindo até mesmo pessoas que já possuem experiência com energia fotovoltaica. Vamos fazer uma triagem nas próximas duas semanas e esperamos contratar algumas pessoas para fazer parte do nosso time”.

Conforme assinala a diretora do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Jaguariúna, Renata Lopes, o evento não se limitou ao aspecto da empregabilidade e promoveu dinâmicas e atividades que proporcionaram aos participantes adquirir maior conhecimento a respeito dos processos de contratação das empresas, com oficinas, orientações e palestras diversas. “Além de trazer as empresas e as vagas para perto da população que está em busca de emprego, a Feira mostrou a importância da qualificação exigida hoje em dia, o perfil que as empresas buscam e como os candidatos devem se preparar para atuar nesse mercado de trabalho cada vez mais exigente”, frisou.

 

2ª EDIÇÃO DEVERÁ ACONTECER EM BREVE

 

O projeto de realizar uma grande feira de empregos e oportunidades surgiu de uma iniciativa da Escola de Negócios e o programa NUCA (Núcleo de Carreira) da UniFAJ com o apoio da Prefeitura de Jaguariúna e do PAT e a parceria das empresas da Região Metropolitana de Campinas (RMC). Como explica o coordenador da Escola de Negócios da UniFAJ, professor Rogério Gomes, a participação ativa dos estudantes e o engajamento de todo o corpo acadêmico foram fundamentais para tornar um evento deste porte tão bem sucedido em aproximar empresas de quem busca a colocação no mercado.

“O evento foi construído em cima de três grandes pilares: o primeiro foi mapear as vagas e mostrar que mesmo com as dificuldades na economia existem, sim, diversas oportunidades de emprego. O segundo era apresentar as empresas, o que cada uma faz, como é seu processo produtivo e de recrutamento. Já o terceiro é a empregabilidade, a oportunidade das pessoas entregarem seus currículos para serem analisados e estarem em contato direto com os RHs das empresas”, explica.

O resultado foi um saldo animador: “Estamos bastante realizados com o sucesso desta primeira edição e para o segundo semestre nossa meta é fazer um evento ainda melhor, com mais tempo de duração e que seja o mais confortável possível para os participantes que vêm de toda a região em busca de oportunidades”, concluiu.

 

Feira abre espaço para valorizar empreendedorismo no terceiro setor

A Feira Emprega 20.1 também abriu uma valiosa oportunidade para entidades do terceiro setor apresentarem seus trabalhos ao numeroso público que compareceu ao evento. A Oscip Trilhos do Jequitibá expôs o projeto Eco Kids para as empresas, direção da instituição e público presente. Um dos fundadores da organização social de interesse público, Hilário Argemiro, é aluno da primeira turma da UniFAJ (na época somente FAJ), formado no curso de Administração de Empresas.

“Com a orientação da faculdade, montamos a ONG Trilhos do Jequitibá que depois se tornou uma Oscip, em que pudemos fazer parcerias com empresas para receber apoio através da lei de incentivo fiscal. A gente brinca que nós somos os primeiros empreendedores que apareceram na FAJ, lá no seu início”, relembra.

Sobre o projeto apresentado na Feira, trata-se da produção de compostagem orgânica a partir das sobras de alimentos recolhidas nas unidades escolares de Jaguariúna. “Coletamos os restos de alimentos das cantinas, levamos para uma área licenciada da Cetesb e misturamos com esterco de cavalo, deixando fermentar por 90 dias. Depois pegamos o composto orgânico e levamos de volta para a unidade de ensino para ser usado nas hortas. As sobras do adubo são embaladas em sacos e vendidas, com parte do valor arrecadado sendo devolvida para as escolas e creches fomentarem o projeto”, explica.

O empreendedor elogiou o espaço proporcionado pela Feira para a troca de informações e ampliação do networking. “Estou muito satisfeito por ter atingido meu objetivo e conseguido alinhar com a instituição essa aproximação com o projeto. Queremos leva-lo para dentro da UniFAJ e assim incentivar os alunos a serem empreendedores. O objetivo é repassar essa tecnologia para que mais pessoas possam fazer e trabalhar com isso”, encerrou.

Fotos: Rosangela Aires Ornelas