Curso de Psicologia realiza 2º edição do evento Um Porquê Positivo com o tema A importância dos direitos humanos

Curso de Psicologia realiza 2º edição do evento Um Porquê Positivo com o tema A importância dos direitos humanos

Em uma mobilização pelos direitos humanos e pelas habilidades socioemocionais, os alunos do curso de Psicologia realizaram a segunda edição do projeto Um Porquê Positivo, que aconteceu nos dias 8 e 9 de maio. Esse ano o tema do evento foi #UMPORQUÊPOSITIVO2018: A importância dos direitos humanos, e teve como objetivo a reflexão sobre a importância e valorização da vida, sua e do próximo.

Nos dias do evento, os alunos de todos os cursos da UniFAJ tiveram a oportunidade de comparecer a diversas oficinas e gincanas, como Empatia/Compaixão; Autocompaixão; Colaboração/Generosidade e Autoconhecimento, além da gincana de arrecadação de alimentos e utensílios para instituições e ONGs, que foram: Lar Feliz, de Jaguariúna e Holambra, e Lar dos Velhos, em Pedreira, com ponto de coleta tanto na UniFAJ quanto na FAAGROH –  Faculdade de Agronegócios de Holambra. Outra possibilidade de contribuição com a ação foi a doação de sangue.

Em seu segundo dia, o Um Porquê Positivo integrou a programação do CESFAJ (Ciclo de Estudos em Saúde do Centro Universitário de Jaguariúna), no qual contou com palestras de diversos cursos da área da saúde aqui da UniFAJ.  O ciclo de estudos aconteceu nos dias 9 e 10 de maio.

O evento foi desenvolvido com base nas aulas da disciplina Processos Psicológicos Básicos II, coordenado pela docente Carol Porto e monitorado pelos alunos Cibele Barbosa, Nadejda Magno e Pedro Manzi.  Segundo relatado em documento, o foco da ação foi trabalhado na urgência em promover esclarecimentos e debates sobre a importância da vida.

Para uma das monitoras, Nadejda Magno, do 10º semestre, toda essa participação e ativismo é muito importante. “O mais bacana desse projeto, é que como ele é um projeto novo – ele começou ano passado – eu estou participando como organização esse ano, então é muito gratificante ter tido essa experiência de monitoria, além de que, é uma vertente de uma das atuações profissionais que eu posso ter em docência dentro da psicologia”, conta a aluna. “É super enriquecedor e eu estou muito orgulhosa dos outros alunos”, finaliza.

Uma das participantes da organização, a aluna Tayna Valle, do 3º semestre, conta como foi a logística de cuidar do evento, sendo necessário separar grupos para cuidar de cada função da ação. Ela conta que um dos grupos cuidou dos brindes para os doadores de donativos. “Quando a pessoa faz a doação, ela recebe um brinde simbólico que foi feito a mão, para presentear a pessoa por esse ato de bem ao próximo”, explica.

Para a estudante, o evento pode servir de referência para os alunos que querem se adaptar prática da modelação de comportamento.

Tayna finaliza ao constatar que viu um retorno positivo das pessoas, que se engajaram na mobilização do bem pelo próximo e dando importância aos direitos humanos.

No ranking final, o curso de Psicologia ocupou o primeiro lugar, seguido de Nutrição e Arquitetura e Urbanismo. Foram contabilizados 433 produtos de higiene, de mais 245 kg de alimentos não perecíveis e 24 pacotes de fraldas geriátricas.