Conselho Consultivo da Escola de Negócios da UniFAJ se reúne para discutir novas propostas

Conselho Consultivo da Escola de Negócios da UniFAJ se reúne para discutir novas propostas

No dia 15 de maio, representantes da Escola de Negócios da UniFAJ – Centro Universitário de Jaguariúna reuniram-se com o Conselho Consultivo que é formado pelas empresas: Ambev, CNA, Google, Abbott, Santander, IBM, Yunus e Ypê. A reunião semestral foi realizada na Sede do banco Santander, em São Paulo, contando com a presença do superintendente comercial do Santander Universidades, Robson Gonçalves Bhering.

O diretor acadêmico de unidade do centro universitário, professor Hector Escobar, apresentou aos presentes as atividades realizadas no último semestre na Escola que é formada pelos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Logística e Marketing.

Uma das pautas do evento foi o perfil profissional que o mercado de trabalho está buscando e o diretor de setor de Gente (Departamento de Recursos Humanos), Renê Soares trouxe uma visão surpreendente. “Estamos desprendidos da formação acadêmica para exercer a função, no meu time de Gente tenho engenheiro, químico  e outras matérias fora da área de humanas. Isso mostra o quanto somos desprendidos da parte técnica. Estamos procurando pessoas que independente da formação saibam resolver problemas”. E o diretor Geral do CNA, Décio Pecin, complementou: “Não basta ter gente que gosta de gente, tem que ser gente que gosta de cuidar de gente”.

Além dessas visões apresentadas, o diretor Comercial da Abbott, Vlademir Carvalho,  falou sobre relacionamento e inteligência emocional. “O jovem vem de uma relação entre ele e professor e/ou ele e os pais, que é uma relação onde eles crescem com nível de pressão baixo”, disse exemplificando que as pessoas que estão iniciando sua carreira profissional, não estão preparados para os desafios do mercado. E nessa mesma linha, o coordenador de TI Sistemas e Informações da Ypê, Matheus Sampaio, falou sobre o diferencial na hora de contratação. “Muito conhecimento técnico já é um passo, mas se você se sobressai por resolver problemas, você tem grande propensão de ser admitido em uma grande empresa, como a Ypê”.

O professor Hector, aproveitou a oportunidade para mostrar às autoridades o Projeto Educar que visa desenvolver o conteúdo dos cursos de graduação com base nas habilidades e competência dos alunos, fornecendo liberdade para que eles possam buscar conhecimento por meio de pesquisas, discussões e projetos. Quebrando o paradigma da sala de aula tradicional, resultando em profissionais capacitados para enfrentar o dia a dia e a demanda do mercado de trabalho. Além dos cursos trabalharem de forma massiva o empreendedorismo. “Trabalhamos competências e habilidades para que o profissional selecionado para trabalhar na empresa de vocês, esteja apto a desenvolver a sua carreira”.

Antes do encerramento da atividade, Robson destacou e agradeceu a participação dos alunos do Grupo Polis Educacional, que é formado pela UniFAJ, UniMAX, FAAGROH e UniJÁ, no programa Empreenda Santander que incentiva o empreendedorismo universitário.

O próximo encontro ficou marcado para outubro na sede do CNA, também na capital paulista.

Pela UniFAJ, também participaram da reunião o coordenador da Escola de Negócios e coordenador de Administração, professor Rogério Gomes. O assessor da coordenação do mesmo curso, professor Luis Pontes e a gestora do programa Convênio Empresa, Elaine Riguette.