Como os estudantes de Enfermagem podem contribuir no combate ao COVID-19?

Como os estudantes de Enfermagem podem contribuir no combate ao COVID-19?

Neste dia 12 de maio, dedicado internacionalmente à Enfermagem, coordenadores da graduação na UniMAX e na UniFAJ falam sobre a importância da área e como o futuro profissional pode apoiar na luta contra o novo Coronavírus

Mundialmente celebrado em 12 de maio, em tempos de pandemia, o Dia Internacional da Enfermagem assume uma dimensão ainda maior e demonstra cada vez mais o papel proativo e decisivo que este profissional tem no cuidado às pessoas desde o diagnóstico até o êxito do tratamento. Esta data foi escolhida em homenagem ao nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna.

Além disso, o cenário atual da COVID-19 revelou uma estatística bastante preocupante: há uma escassez de quase 6 milhões de enfermeiros em todo o mundo, segundo relatório publicado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) no mês passado.

Por este motivo, os coordenadores dos cursos de Enfermagem na UniMAX, professor Alexandro Marcos Menegócio e na UniFAJ, professora Celene Aparecida Ferrari Audi respondem:

 

  •         Como os estudantes de Enfermagem podem contribuir no combate ao COVID-19?

 

O professor Alexandro considera que este momento de pandemia para os alunos de Enfermagem é uma oportunidade para se colocarem no mercado de trabalho devido a demanda exacerbada e também às várias vagas de emprego disponíveis, além de poderem vivenciar um aprendizado único de gerenciamento de crise, organização de espaço, atendimento e planejamento de fluxo de atendimento e direcionamento.

“O estudante pode contribuir de modo satisfatório na prevenção a partir de educação em saúde, reforçando as boas práticas, como lavagem das mãos, ética social, distanciamento social, limpeza de ambientes e superfícies, além de medidas de atendimento a partir dos estágios realizados no campo em cenário de prática”, destaca o docente.

Para a professora Celene este período é uma grande chance para os alunos entenderem como acontece uma pandemia, como os países se comportam diante da situação, a importância da epidemiologia na análise dos dados e para a realização de políticas públicas e como acontece o processo de fabricação de uma vacina. “E, mais ainda por meio das portarias do Ministério da Saúde: 356 (03/2020); 492 (23/03/2020) e 639 (31/03/2020), os alunos podem atuar nos serviços de saúde, o que irá contribuir com sua formação”, ressalta.

 

  •         A atuação dos alunos de enfermagem da UniMAX e UniFAJ

 

Em ambos os Centros Universitários, os estudantes de Enfermagem estão contribuindo no atendimento de pacientes graves em cenário prático por meio do campo de estágio proporcionados pela parceria com as prefeituras dos municípios de Indaiatuba e Jaguariúna. “Os estudantes das duas instituições de ensino estão contribuindo a partir da realização dos estágios nos serviços de saúde, estudando a realidade mundial, desenvolvendo materiais de promoção da saúde e proteção das doenças, além de estarem atuando de forma sistemática junto a equipe de saúde”, explica Celene.

 

  •         Cuidados com a saúde física e mental dos estudantes de Enfermagem

 

Além dos cuidados físicos específicos aos profissionais da área da Saúde, a professora Celene salienta que para os estudantes de Enfermagem se prevenirem do novo Coronavírus e outras doenças infecciosas, o docente exercer um papel fundamental capacitando os alunos sobre o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual); oferecendo suporte para que possam atuar com segurança; incentivando à realização dos cursos do Ministério da Saúde; promovendo reunião semanal de grupo de trabalho; entre outras ações. “Enfim é estar junto dos estudantes, pois em curto prazo de tempo serão enfermeiros que irão liderar equipes”, reforça.

 Já o professor Alexandro relembra que sentimentos como medo, angústia, incertezas, além de fadiga e sobrecarga de trabalho são muito comuns nos profissionais de saúde de modo geral e que isso não é diferente em enfermeiros e estudantes de Enfermagem. “Deste modo podem se apoiar com suporte psicológico neste momento de modo remoto oferecido por vários psicólogos de modo gratuito e a partir de convênios”, diz.

Por fim, o coordenador também acredita ser importante um planejamento em momentos de folga e contra turno do plantão e indica o material: “Conheça algumas dicas que ajudam a cuidar da sua saúde mental no dia a dia”.

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)