Arquitetura e Urbanismo da UniFAJ conquista nota 4 no conceito MEC

Arquitetura e Urbanismo da UniFAJ conquista nota 4 no conceito MEC

O curso de Arquitetura e Urbanismo da UniFAJ obteve nota 4, de um total de 5, no processo de reconhecimento do Ministério da Educação (MEC). Essa avaliação é realizada com periodicidade onde é possível analisar todas as pontas do curso medindo sua excelência. Em junho, a Comissão de Avaliação de Cursos do MEC esteve no Centro Universitário para avaliar as três dimensões do curso: organização didático-pedagógica, perfil do corpo docente e instalações físicas.O relatório final do MEC que classificou o curso de Arquitetura e Urbanismo com o conceito 4. 

Para o pró-reitor acadêmico da IES, a nota é recebida com muita alegria. “O nosso curso é relativamente novo, com sua primeira turma concluída no ano passado (2018), e a nota 4 só demonstra o nosso comprometimento com a educação, porque não é uma conquista só da coordenação, mas dos professores, alunos e colaboradores”. E já adianta que a nota máxima é o principal foco do curso a partir de agora. “Estamos contentes com essa notícias, mas a luta não acaba por aí. A maioria dos nossos cursos de graduação possuem nota máxima e Arquitetura e Urbanismo atingirá essa nota na próxima avaliação”. 

Já a coordenadora que está a frente do curso, professora Adriana Carneiro, destaca que esse reconhecimento já impacta nos futuros alunos. “É muito importante essa conquista, porque quando decidimos por um curso de graduação no país, a primeira coisa que temos o hábito de procurar é a nota que eles possuem no conceito MEC, e a nossa nota nos coloca como um dos melhores cursos do país”. 

O curso da UniFAJ se diferencia pelas aulas práticas que integram 50% da grade curricular além de proporcionar aos discentes a vivência pura da profissão colocando-os em contato com profissionais renomados da área para compartilharem experiência. Outro ponto são as visitas técnicas que têm como destino os principais prédios e cidades do Brasil.

No decorrer da graduação, o futuro arquiteto e urbanista participa de projetos socioculturais desenvolvendo o seu lado acadêmico e principalmente, o humanístico. Também, o aluno, desenvolve projetos de pesquisas que oportuniza ao estudante a participação em eventos de nível nacional, expondo sua iniciação científica, por exemplo.