Alunos de Medicina Veterinária apresentam resultados de pesquisas científicas em evento

Alunos de Medicina Veterinária apresentam resultados de pesquisas científicas em evento

EPINC VET

Nos dias 03 e 04 de dezembro, os alunos do segundo semestre do Curso de Medicina Veterinária participaram do X Encontro de Pré-Iniciação Científica – EPINC VET, em que apresentaram as pesquisas científicas nas quais trabalharam durante todo o semestre na matéria de Metodologia da Pesquisa Científica.

O evento foi organizado pelo Professor Cristiano Balieiro e aconteceu no Anfiteatro do Campus II. Os alunos interagiram entre si, levantando questionamentos sobre os trabalhos uns dos outros. A prática foi avaliada pelo professor, que instruiu aos alunos para que façam mais pesquisas, dada a importância para o enriquecimento acadêmico e curricular.

Esta disciplina prepara o aluno desde o início do semestre para o dia da apresentação. Nas aulas de Metodologia da Pesquisa Científica, os estudantes aprendem como elaborar uma pesquisa, conhecimento que é essencial para o futuro dos profissionais.

Os trabalhos trataram de vários temas, desde pesquisas a respeito de grandes e pequenos animais, cólicas em equinos, aumento de produção de leite, animais silvestres, doenças em geral, entre outros temas da área.

No momento da apresentação, o professor avaliou uma série de pontos, tais como a importância de o aluno ter aprendido a elaborar uma pesquisa científica, as dificuldades de cada um em produzir o trabalho e também deu diversas dicas para a realização de uma pesquisa completa. Os trabalhos também puderam ser comparados com os realizados por outros autores que abrangeram o mesmo tema.

“A pesquisa científica será usada diversas vezes na vida de um profissional, seja ele de qual área for. Aprender logo no início do curso a elaborar uma pesquisa como essa é fundamental, pois possibilita ao aluno repetir a experiência mais vezes durante o curso, o que soma muito no currículo e para seu conhecimento”, defendeu o professor.

“Fazer o trabalho foi uma experiência que exigiu muita atenção aos pequenos detalhes e dedicação durante os procedimentos, principalmente pelo fato de estarmos lidando com seres vivos”, relatou a aluna Diana Franchi.