UniFAJ inicia o projeto Conversa Aberta questionando: “Será que Freud explica?”

UniFAJ inicia o projeto Conversa Aberta questionando: “Será que Freud explica?”

Por meio do Departamento Sociocultural – TOM do Centro Universitário de Jaguariúna, os colaboradores e alunos de Psicologia da instituição de ensino participaram do programa Conversa Aberta I o TOM da palavra, em que a professora Flaviana Machado Tannus abriu com o tema “Será que Freud explica?” no dia 28 de agosto, no campus II da UniFAJ.

A expressão que se tornou popular foi tema da conversa e a docente iniciou fazendo um breve resumo sobre a carreira do médico neurologista Sigmund Freud, criador da psicanálise, destacando que Freud se tornou o pensador mais falado no século 20 talvez  pela descoberta do inconsciente e ao falar sobre a sexualidade humana e suas incidencias nas neuroses. Flaviana revelou aos presentes que dos 82 anos que Freud viveu 50 foram dedicados a artigos que ele escrevia interrogando os acontecimentos sobre o inconsciente.

A professora Flaviana lembrou que Freud ao apontar sobre a sexualidade humana não estava se referindo ao ato sexual, e segundo ele a sexualidade está relacionada ao desenvolvimento do corpo e a relação deste com a cultura. No humano, o sexo não é natural e sim cultural. Enquanto os animais agem por instinto, os humanos agem por pulsão.

Por fim, Flaviana fez um convite aos colaboradores e alunos a pensarem que os humanos nascem com o corpo dotado pelos sentidos (audição, visão, olfato, paladar, tato) em comunhão com o funcionamento fisiológico, não sobrevivendo fisicamente sozinho sem ter a ajuda de um outro humano, ou seja, o bebê não sobrevive sem o outro.

Será mesmo que Freud explica?” É uma expressão popular que pode ser vertida em outras formas de pontuação como afirmativa, imperativa e negativa e a versão na posição interrogativa pressupõe a dúvida que pode engendrar novos questionamentos.

O TOM, em parceria com a equipe do EaD – Ensino a Distância – irá disponibilizar o conteúdo da Conversa Aberta nas próximas semanas nas redes sociais da UniFAJ e nos próximos três meses, terão mais cinco encontros do projeto, finalizando a atividade em novembro. Os próximos encontros: 9 de Outubro “Porque a depressão pode ser considerada o sintoma da atualidade” com a professora Carmen Parra Baptista. 23 de outubro “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que se é”, trecho da música do cantor brasileiro Caetano Veloso, e a UniFAJ receberá a docente Rosita Martinez Sanchez. 13 de Novembro “A estranheza do corpo” a professor Flaviana Machado Tannus irá abordar as questões de Gênero e terminando essa edição do projeto, no dia 27 de novembro, o professor Francisco Capolade irá apresentar sobre “Narcisismo e era digital”. Todos os encontros são promovidos na sala 75, às 17h.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful