Farmácia viva completa um ano com conquistas, crescimento e projetos inovadores

Farmácia viva completa um ano com conquistas, crescimento e projetos inovadores

A Farmácia Viva da UniFAJ completou um ano em abril, e com isso já contabiliza palestras, aulas práticas, trabalhos de Iniciação Científica e de Conclusão de Curso, aulas de extensão, crescimento das plantações, estágios para os alunos e o crescimento iminente da instituição e do curso de Farmácia.

Quem coordena essa horta de plantas medicinais é a professora Renata Carnevale que também auxilia os estagiários e os colaboradores do projeto, das palestras realizadas para escolas, de cursos de profissionalização e do Projeto de Compostagem, um projeto de sustentabilidade que visa a reutilização do lixo.

Além disso, a docente pretende levar essa proposta da Farmácia Viva para outras instituições. “A nossa ideia é ajudar outros locais a desenvolver o projeto da Farmácia Viva, e com isso ampliar essa rede para ajudar”, explica.

IMPACTO

O projeto da Farmácia Viva também ajuda no crescimento profissional dos alunos do curso de Farmácia, como a estagiária Bárbarah Bianca Malagoli, do 1º semestre. A aluna conta que a oportunidade é uma experiência legal e que se interessou desde o princípio, já que se identifica com plantas, e gosta de entender suas funções e como elas podem ajudar.

“É uma coisa única e nova. Se as pessoas tiverem essa oportunidade, eu digo que vale muito a pena, porque são coisas que as pessoas fazem há bastante tempo”, aponta a estudante.

Ela conta também sobre a sua participação no projeto, todo o cuidado que tem com a farmácia e com os projetos sociais que dela se originam, como a da compostagem e as palestras. O próximo passo é abrir as portas da horta e, em toda quinta-feira, oferecer chá e sabonete com as plantas medicinais para os pacientes que passam por atendimento no campus da Interclínicas da UniFAJ.

“Eu sempre gostei bastante de trabalhar com pessoas, de fazer parte de um projeto social ou de ser voluntária; e eu realmente não sabia o quão grande era isso, e o quanto a gente podia ajudar as pessoas”, confessa a aluna.

A professora e responsável pelo projeto, Renata Carnevale, conta que desde que a farmácia está ativa, foram seis estagiários atuando no projeto e jardineiros para auxílio. Fora a população externa já impactada, segundo a docente, foram mais de 200 pessoas que de alguma forma participaram ou usufruíram desse projeto, seja por meio de palestras, cursos de extensão ou pacientes da própria Unidade Básica de Saúde do bairro Roseira de Baixo, de Jaguariúna.

Para a docente Renata, o projeto é inovador na região. “Ele é importante na medida em que facilita esse resgate de saberes populares tradicionais e também, enfatizando toda a parte científica da fitoterapia, porque o farmacêutico tem um papel essencial nesse trabalho”, completa.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful