Evento da UniFAJ “Por Você eu falo” discute os tipos de preconceitos

Evento da UniFAJ “Por Você eu falo” discute os tipos de preconceitos

O sarau do curso graduação de Psicologia da UniFAJ, “Por Você eu falo”, foi realizado no dia 27 de novembro, reunindo diversos trabalhos culturais desenvolvidos pelos alunos do segundo semestre. A atividade interdisciplinar contou com a presença de três disciplinas, Comunicação e Expressão, ficando com a parte dos poemas e músicas do Sarau, a disciplina Inclusão, Educação e Diversidade com debate sobre os preconceitos e Sociedade e Cultura Brasileira com apresentações em imagem. Ao todo foram 12 grupos que se apresentaram.

Um dos destaques da noite foi a Mesa de Debate sobre os quatro principais preconceitos existentes da sociedade brasileira que é o racismo, machismo, homofobia e a transfobia, recebendo o bacharel em Direito, Paulo Tavares, a Rafaela Melo Pereira, que é formada pela Unicamp em Filosofia, professora e artista e a advogada, Tamires Gomes Sampaio. Para Paulo, toda a origem desta prática criminosa, vem da sociedade conformada no patriarcado, segundo ele, que são baseadas nos pilares do machismo transformando o que seria diversidade em algo motivador de desigualdade. “A diversidade faz parte da humanidade e essas diferenças são razões para que as pessoas sejam tratadas de formas distintas, falando em discriminação. No Brasil a cada 24h uma pessoa é assassinada por ser LGBT. Entender esse processo é importante, como dizia Mandela que ninguém nasce preconceituoso, se aprende, e aquilo que se aprende pode se desaprender e podemos construir uma cultura de respeito e não de tolerância, temos que ser respeitados e não tolerados”, ressalta.

Ainda para o bacharel em Direito, discussões como esta do sarau “Por Você eu falo”, ajudam a formar uma sociedade cada vez mais democrática. “Apesar das diferenças, toda pessoa pode viver livremente na sociedade do jeito que elas são”, disse. Já Rafaela, que ministra aulas na rede pública de ensino é uma mulher negra homossexual e veio contar aos estudantes como é sua vivência na sociedade, complementando a abordagem de Tamires que explorou o seu trabalho de conclusão de curso da faculdade sobre o Genocídio da Juventude Negra. “Trazer uma exposição do que é esse trabalho, minhas descobertas durante a pesquisa que traz um recorte histórico sobre o Brasil que fala sobre a escravidão, seus impactos na nossa cultura e estrutura social e como isso reflete em todas as nossas relações sociais e o porque a partir disso tudo existe o Genocídio da Juventude Negra”, contou a Advogada.

Para o docente Luis Felipe Valle, o evento teve como objetivo buscar mostrar aos futuros psicólogos as consequências de atos preconceituosos. “Como a UniFAJ é representativa da sociedade é fundamental trazer pessoas que estudam e tenham a vivência dentro dessa área para conversar com os estudantes. A inviabilização, a negação e a banalização dos preconceitos estão muito caros e trazem muitos perigos inclusive para as mulheres, pessoas negras, homossexuais.  Mostrar como isso é sério e precisa ser combatido”, explicou.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful