Docente da UniFAJ participa de programa de rádio e aborda a Fisioterapia Geriátrica

Docente da UniFAJ participa de programa de rádio e aborda a Fisioterapia Geriátrica

A professora da UniFAJ, a fisioterapeuta Maria Gabriele Picelli Alves, participou, no último dia 9, do programa de rádio Estrela Entrevista, com o jornalista Bruno Gianini. Durante o bate papo, a professora contou sobre o funcionamento da Fisioterapia Geriátrica, que é um auxilio para o paciente, focando no envelhecimento com qualidade de vida, o aumento da força muscular e a melhora da locomoção e equilíbrio.

Segundo a professora, o objetivo dessa fisioterapia é lidar, primeiramente, com as alterações no corpo e sensorial do paciente, como a lentidão, o problema de vista, auditivo etc. A docente explica que é possível conhecer algumas ações que auxiliam nessas situações, como as academias ao ar livre, programas do combate a catarata, hipertensão, diabetes, entre outros.

No decorrer do bate papo, é possível entender o trabalho desse nicho do fisioterapeuta. Conforme questiona o entrevistador, “muita gente tem a ideia de que a fisioterapia se restringe a reabilitação. […] Então a gente tem que explicar que são fatores que desencadeiam um todo. Vocês trabalham com a prevenção para evitar justamente que a reabilitação precise ser feita”. A professora complementa explicando que a fisioterapia pode trabalhar tanto da reabilitação como na prevenção.

A fisioterapeuta também apresenta os procedimentos tomados com pacientes acamado, vítimas de AVC ou AVE. Ela explica que muitos acabam desenvolvendo problemas respiratórios, pois ele “já esta acamado, então acaba tendo a imobilidade torácica, ele não expande o pulmão como deveria e tem complicações como pneumonia”, aponta a docente, e acrescenta que nesses casos, o profissional vai tentar manter a condição física e pulmonar dele.

A professora também menciona os tratamentos de idosos com Alzheimer, doença de Parkinson etc, além de complementar com dicas sobre cuidados específicos com a casa do idoso e a alimentação específica.

Dando grande ênfase na prevenção e depois a reabilitação, a docente completa dizendo: “o primeiro passo é a prevenção”, e aponta todos os aspectos que essa informação carrega, como atenção básica de saúde, realizar campanhas que previnam o risco da saúde do idoso, observar a alimentação e realizar exercícios. “Isso nós chamamos de prevenção primária”, ela completa. A secundária, afirma, é diabetes, hipertensão “ou alguma outra situação fisiológica ou senil”, especifica. A docente apresenta os pontos do terceiro nível, que seria uma pessoa que teve AVC ou alguma outra complicação, e as ações para evitar um patamar mais sério da situação. “Podemos até falar da prevenção quaternária, que é o paciente que precisa de maiores cuidados paliativos”, finaliza.

APOIO INTERCLÍNICAS

A professora ainda indica o suporte que a Interclínicas da UniFAJ dá a esse segmento de pacientes. “A gente [UniFAJ] tem a Fisioterapia Comunitária ou Preventiva lá na Interclínicas, e que tem o atendimento direcionado para esses tipos de grupos de prevenção já mencionado”, completa.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful